domingo, 6 de novembro de 2011

UM FLUIDO "CHAMADO ECTOPLASMA"

UM “FLUIDO VITAL” CHAMADO ECTOPLASMA

      (MATTHIEU TUBINO)



1 - PRÓLOGO

- Em função da minha “mediunidade de ectoplasmia”, isto é, a de liberar ectoplasma nos trabalhos de atendimento aos doentes, com aplicação de passes, fui observando os sintomas que sentia, não só na ocasião dos trabalhos de passes, mas também, no dia a dia

- A chegada, ao centro espírita, de um outro colega de profissão, que anteriormente era ateu, pressionado por doença da esposa que não encontrava tratamento adequado na medicina, trouxe, com o tempo, mais dados sobre os ”médiuns de ectoplasmia”. Esta senhora, do círculo de amigos, é o que podemos chamar de uma “médium padrão de ectoplasmia”, tão evidentes são os sintomas que apresenta.. Hoje sabemos que suas doenças eram consequência dos variados sintomas causados pelo grande acúmulo de ectoplasma



2 - INTRODUÇÃO

- O material contido nesta livro representa o resultado de observações realizadas, durante mais de vinte anos de trabalho assíduo, em equipes de tratamento pela imposição das mãos, o chamado passe

- Deve-se ressaltar, desde já, que a aplicação de passes e o uso e manipulação do ectoplasma não são assuntos místicos ou restritas aos espíritas. Fazem parte do conhecimento universal e podem ser usados por quaisquer pessoas de qualquer religião e, também, por aquelas que se dizem atéias

- Aprendi que o ectoplasma liberado nos trabalhos de passes era usado pelos espíritos desencarnados que participavam das atividades de cura em benefício das pessoas doentes



3 - O QUE É ECTOPLASMA

- Os espíritos não produzem ectoplasma, podendo apenas manipulá-lo. Uma observação mais cuidadosa leva, inclusive, a conclusão de que esta manipulação somente pode ocorrer com a conivência, consciente ou inconsciente, dos encarnados que fornecem o ectoplasma

- Desde modo, podemos deduzir que o ectoplasma é um atributo do corpo físico, portanto, da matéria, uma vez que o corpo humano é material, embora seja controlado pelo espírito nele encarnado

- O que se pode admitir que aconteça é que, os espíritos encarnados, em contato com a matéria (corpo), durante a encarnação,  manipulam-na (a matéria) de tal modo a produzirem o que chamamos de ectoplasma. Essa produção se daria, de modo automático e inconsciente, desde a concepção até o desencarne

- Se o ectoplasma está relacionado com a matéria que constitui o corpo humano, ele deve existir, também, nos minerais, nas plantas e nos animais em geral. Esse ectoplasma dos animais e dos minerais não deve ser igual, em termos de complexidade, ao ectoplasma existente nos seres humanos.

- Essa dedução é fácil de ser feita, uma vez que, ao que se sabe, o ectoplasma não-humano não é suficiente, ou adequado, para a realização de fenômenos físicos e de materialização. Se fosse, esses fenômenos ocorreriam livremente pela manifestação de espíritos desencarnados. Haveria interferência direta dos desencarnados no mundo dos encarnados, criando uma grande confusão



4- O ECTOPLASMA É MATÉRIA

- Nas minhas observações verifiquei algumas propriedades do ectoplasma. Ele está sujeito à ação da gravidade terrestre e interage fisicamente com a matéria do corpo humano, causando diversos efeitos, por exemplo, inchaço do abdome, como se fosse um gás

- Se o ectoplasma for matéria, por apresentar algumas características em comum com ela, segundo a definição acima, qual seria a sua constituição química? Seria algum tipo diferente de matéria, ainda não conhecido pela ciência?



5- COMO É PRODUZIDO O ECTOPLASMA NO SER HUMANO

- Não se sabe , ainda, como o ectoplasma se produz, isto é, como é o processo no qual ele é produzido. Se ele se produz no corpo de carne é lícito supor que seja o resultado de algum metabolismo

- Se admitirmos a existência do ectoplasma dos minerais, das plantas, dos animais, etc, podemos propor a hipótese de que , a nível do ser humano, o que acontece é apenas a “manipulação desse ectoplasma ingerido juntamente com os alimentos. Ou seja, o ectoplasma humano seria originário dos alimentos que comemos. É comum pessoas que, produzem e/ou acumulam ectoplasma terem muita vontade de comer doces e comidas contendo amido

- Da mesma forma como acontece no metabolismo das matérias que ingerimos no corpo de carne, as diversas qualidades de ectoplasma ingerido também deverão sofrer algum tipo de transformação. Poderíamos chamar isso de “metabolismo do ectoplasma”, e que deve ocorrer, imagino, paralelamente ao metabolismo dos alimentos

- Parece haver alguma coisa que se comporta como se fosse uma matéria paralela que a química descreve. Em outras palavras, é como se houvesse um outro conjunto de elementos químicos coexistentes com os conhecidos ou previstos na química. Se isso for verdadeiro, não se pode descartar a hipótese de que eles também possam se combinar originando  moléculas, etc...é como se fosse possível estabelecer, pelo menos, mais uma outra “Classificação Periódica” como a de Mendeleev



6- ONDE SE FORMA O ECTOPLASMA, NO SER HUMANO

- A observação indica uma grande movimentação fluídica, no abdome, na altura do umbigo. Outro lugar onde é comum se perceber que há uma quantidade relativamente grande de ectoplasma é no tórax

- Em conversa com o Sr Nedyr Mendes da Rocha, este disse que, segundo informações que recebeu de um espírito desencarnado, no tempo em que participava de trabalhos de materialização, o ectoplasma se formaria, principalmente, na região do corpo próxima à base da coluna dorsal. Nesta região localiza-se o centro de força (Chakra) básico. É interessante notar que as funções deste centro estão relacionadas, também, ao aparelho reprodutor. Isso dá algum sentido à observação que fiz sobre o aumento dos sintomas do ectoplasma, em algumas mulheres, durante o período menstrual



7- RELAÇÃO ENTRE ECTOPLASMA E HISTERIA

- Numa ocasião, em conversa com um amigo, ele me disse, ao ler uma publicação sobre histeria, achou interessante a coincidência entre alguns sintomas ali narrados com os de ectoplasma

- Por mais de dois mil anos, a histeria foi associada a “violentas crises não epilépticas de nervos”, usualmente acompanhada de uma sensação de bolo que parecia movimentar-se entre o hipogástrio e o epigástrio e até o pescoço, provocando, às vezes, protuberância ou projeção no ventre

- Em Laplanche e Pontalis, vocabulário da psicanálise, pode-se tirar a seguinte definição de histeria : “Classe de neuroses que apresentam quadros clínicos muito variados. As duas formas sintomáticas mais bem identificadas são:

(1) A histeria de conversão, em que o equilíbrio psíquico vem simbolizar-se nos sintomas mais diversos. Exemplos : crise emocional com teatralidade (situação muito comum em certas pessoas que acumulam muito ectoplasma), anestesias, paralisias histéricas, sensação de “bola faríngica”

 (2) A histeria de angústia, em que a angústia é fixada de modo mais ou menos estável, neste ou naquele objeto exterior (fobias)

- Na descrição que Freud faz de casos de histeria que tratou, todos em mulheres, encontramos coisas interessantes e pode-se, para efeito de estudo, comparar alguns sintoma descritos com os encontrados nas pessoas que acumulam ectoplasma. Casos

estudados por Freud:

(1) Primeiro caso : Senhora Emmy de N... ,que apresentava dores de estômago

- Indícios de histeria, que também aparece em pessoas que acumulam ectoplasma



(2)Segundo caso : Miss Lucy R..., que apresentava rinite supurada crônica

- Sentia-se deprimida e fatigada e sofria de peso na cabeça, sintomas apresentados que se pode ter por causa da acumulação do ectoplasma

(3) Terceira caso : Catalina..., que se queixava do fato de precisar fazer esforço para respirar

- Às vezes se sentia afogar. Primeiro sentia um peso nos olhos e na fronte. A cabeça zumbe e fica mareada, parecendo que vai cair

- Em seguida, aperta-lhe o peito de maneira que quase não pode respirar. A garganta aperta-lhe como se fosse se afogar

(4) Quarto caso : Senhorita Isabel de R..., que padecia de dores nas pernas e dificuldades para andar

(5) Quinto caso : Senhorita Rosalia H..., que estudava canto

- Queixava-se que sua voz, muito bonita por certo, não lhe obedecia em determinados tons, sentindo uma espécie de opressão na garganta

- Todos os sintomas que foram colocados se referem àqueles que coincidem com os observados nas pessoas que acumulam ectoplasma

- É, contudo, muito intrigante ver que Freud conseguiu algum alívio nas cólicas da senhora Emmy, aplicando passes na altura do abdome, de modo semelhante ao que fazemos, para dar alívio às pessoas com ectoplasma acumulado naquela região

- Fica claro que os sintomas têm um componente emocional. Isto está de acordo com o observado nos casos da sintomatologia do ectoplasma onde se verifica uma grande participação do emocional



8- A MÉDIUM EUSÁPIA PALLADINO

- A médium Eusápia Palladino produzia diversos fenômenos físicos, inclusive de materialização. Ela foi estudada por vários cientistas da época (fins do Sec XIX) e pode-se citar os professores Cesare Lombroso e Charles Richet

- Várias anotações de sintomas que coincidem com o verificado em pessoas que acumulam ectoplasma, como por exemplo:

- Tinha zonas hiperestésicas, especialmente nos ovários, o bolo esofágico dos histéricos

- Debilidade geral ou paresia nos membros do lado direito

- Passava rapidamente da alegria para a tristeza

- Na fase inicial do transe, sua voz ficava rouca

- Havia ocasiões em que as suas secreções, como o suor, lágrimas e até mesmo o mêstruo aumentavam

- A transição para o sonambulismo ativo era assinalada por bocejos, soluços, suores na fronte, transpiração nas mãos e estranhas expressões fisionômicas



9- GENERALIDADES SOBRE OS SINTOMAS CAUSADOS PELO ECTOPLASMA E AS MANEIRAS DE EVITÁ-LOS

- Segundo o raciocínio de que o ectoplasma seria originário dos alimentos que ingerimos e o produto de um tipo de metabolismo do nosso organismo, este também deve ser expelido de algum modo, como acontece com as demais eliminações do corpo (como das fezes, urina, suor, arrotos)

- Na minha opinião, tal eliminação deve ocorrer normal e espontaneamente, sem que as pessoas o percebam. Ocorrem, porém, que, em alguns indivíduos, por motivos diversos, o ectoplasma acaba se acumulando, em menor ou maior quantidade , ocasionando muitos sintomas.

- Não devemos entender que, por ser eliminado pelo corpo, o excesso de ectoplasma seja constituído por “resíduos inúteis”. De fato, para o corpo que o expele, este ectoplasma não é necessário, entretanto, ele é um material muito importante que pode ser aplicado em inúmeras finalidades, como por exemplo auxiliar em processos de cura de pessoas doentes

- Podemos admitir que a solução do problema de acúmulo de ectoplasma está na falta de “equilíbrio interno” de cada um



10 - QUAIS SÃO OS SINTOMAS PROVOCADOS PELO ACÚMULO DE ECTOPLASMA



10.1 - SINTOMAS NO SISTEMA DIGESTIVO

- Muita fermentação, gases, dilatação do abdome : é como se uma pessoa tivesse engordando de um momento para o outro, mesmo estando a pessoa em jejum

- Colites e gastrites, geralmente diagnosticada pelos médicos como de fundo emocional

- Esofagite

- Vômitos após as refeições sem causas aparentes

- Enjôos, ânsias



10.2 – SINTOMAS NO SISTEMA RESPIRATÓRIO

- Bronquite, asma, falta de ar de modo geral

- Tosse crônica

- Necessidade de respirar profundamente

- Sensação de aperto ou dor no peito, que pode estar associado à taquicardia

- Sensação de haver um objeto na garganta e não consegue engolir

- Pigarro crônico

- Coriza, rinite, sinusite



10.3 – SINTOMAS NO APARELHO AUDITIVO

- Coceira no ouvido

- Sensação de entupimento

- Sensação de que sai algo do ouvido

- Diminuição parcial e temporária da audição

- Zumbido no ouvido



10.4 - SINTOMAS GERAIS

- Enxaqueca, dor de cabeça, sensação de pressão na cabeça

- Lacrimejamento

- Bocejos intensos e relaxantes

- Soluços

- O sono não é reparador. Acorda-se cansado

- Fadiga crônica

- Alergia, principalmente na pele

- Suores profundos sem motivo aparente no corpo inteiro ou nas mãos

- Muito sono. As pessoas dormem muito mas não descansam

- “Baba” no travesseiro durante o sono

- Ocorrência de “efeitos físicos : portas se abrem e fecham sozinhas, luzes acendem e

  apagam espontaneamente, móveis estalam insistentemente, objetos se movem



10.5 - ASPECTOS PSICOLÓGICOS

- As pessoas que acumulam ectoplasma são muito melindrosas

- Humor muito variado : passam da euforia à depressão com muita facilidade

- Autopiedade ou tendência a se comportar como vítima aparece com muita frequência



10.6 - OUTROS POSSÍVEIS DISTÚRBIOS



- Distúrbios da tireóide , na maioria em mulheres

- Glaucoma : Em quatro casos de tratamento para eliminação de ectoplasma por outros motivos

- Pessoas hipertensas também apresentaram melhoras



11 - APARÊNCIA DAS PESSOAS QUE ACUMULAM ECTOPLASMA

- É muito comum o indivíduo ser pálido

- Entretanto, é muito difícil fazer uma descrição pormenorizada

- Com o tempo aprendi a identificar pela aparência algumas pessoas



12 - O ECTOPLASMA SERIA ALGUMA MATÉRIA JÁ CONHECIDA

-Se o ectoplasma fosse, simplesmente, um gás conhecido, digamos gás carbônico, poderíamos explicar facilmente alguns dos sintomas observados. Por exemplo, a dilatação do abdome, os arrotos, a sensação de estar saindo algo dos ouvidos, no entanto, como explicar os “efeitos fisicos”´, as “materializações”

- Algumas pessoas, ao liberarem o ectoplasma, sentem sair algo como “gelatina”. Outras narram uma sensação de um “tecido como gaze”. Há aquelas que dizem ser alguma coisa “pegajosa”, “visguenta”, “nojenta”

- Quando se toca o ectoplasma de alguma pessoa, a uma certa distância do corpo, isto é, a alguns centímetros, elas sentem este toque, com sensações diversas, que dependem de cada indivíduo. Em função de como é feito, este toque pode causar ânsia de vômito, tosse e sensações desagradáveis



13 - O ECTOPLASMA E A ALIMENTAÇÃO

- Ele seria o resultado de um metabolismo paralelo ao metabolismo conhecido. Se esse pensamento for verdadeiro, pode-se concluir com facilidade que, provavelmente, os alimentos conterão ectoplasma em quantidade e qualidades diferentes

- Não foram feitas muitas averiguações, entretanto, já foi possível notar que, em muitos indivíduos onde há sintomatologia de ectoplasma, aparece com certa frequência, e em momentos de sensação de fraqueza, uma grande vontade de comer doces e, principalmente, bolachas, pão, macarrão, isto é, coisas que contêm amido

- Nos trabalhos de liberação de ectoplasma de que participo, as pessoas são orientada, no dia da realização,  para não ingerirem carnes e bebidas alcoólicas, bem como a diminuição da quantidade de café, de cigarros



14 - COMO PROVOCAR A LIBERAÇÃO DO ESTOPLASMA

- Nas ocasiões em que se fizer esta liberação deve-se tomar alguns cuidados com o “ambiente mental”, uma vez que o ectoplasma pode, em certas condições, ser utilizado pelos espíritos desencarnados para muitas finalidades, boas ou não, dependendo da índole dos mesmos

- Sempre que possível, deve-se preparar um ambiente relaxante, com pouca luminosidade e, para ajudar no relaxamento, é aconselhável colocar, de fundo, uma música instrumental suave, pois é muito importante relaxar

- As pessoas que tem uma religião podem fazer as preces que desejarem

- Após alguns minutos de relaxamento, poderão surgir as primeiras sensações da liberação do ectoplasma, isto é, se as pessoas já não as tiver feito antes mesmo de começarem os trabalhos

- Estes sintomas são, mais comumente :

(1) Necessidade de tossir

- Para facilitar a saída do ectoplasma pode-se forçar um pouco a tosse

(2) ânsia de vômito

- No caso de ânsia de vômito, assumir uma posição inclinada para a frente como se fosse vomitar. Abrir a boca em forma de “O” tentando abrir um pouco a garganta

(3) sensação de calor e transpiração, mesmo em dias frios

(4) Peso no abdome

(5) eructações



- E comum, tanto na liberação por tosse, mas principalmente por vômito, ocorrer falta de ar e, para controlar isto, deve-se inspirar ar, lentamente, pelo nariz, até encher bem os pulmões para, em seguida, expirar suavemente pela boca

-Percebe-se que o ectoplasma foi suficientemente liberado quando sobrevém sensação de cansaço, moleza, sono, vontade de dormir ali mesmo

- No centro espírita em que são desenvolvidos os trabalhos de atendimento usa-se , de fundo, uma música instrumental suave. Procura-se manter uma relação de no máximo um trabalhador para cada dez pacientes. Melhor seria não superar a de um para cinco

- As turmas de liberação, em função, inclusive, do tamanho da sala, não devem ultrapassar vinte pessoas, o que já é muito. Evidentemente, o ideal é o atendimento individual, onde obtemos os melhores resultados

- Para pessoas que se sentem exaurir ou que tenham indícios de liberação de ectoplasma em certos ambientes, aconselha-se a irem para um lugar tranquilo, ao banheiro, por exemplo, fazerem uma prece, lavarem o rosto e as mãos, molharem a nuca, respirarem segundo o processo que ensinamos, procurando se tranquilizar



- Em casa, ao tomar banho, tentar sentir que a água não está apenas limpando o corpo físico mas que está retirando alguma coisa mais, deixando o corpo leve, pois sabemos que a água pode carregar este tipo de fluido, mas para que isto ocorra é necessário que haja uma disposição mental do individual

- É possível retirar, pelo menos, um pouco de ectoplasma com as mãos. Esta retirada pode ser feita pela própria pessoa que o tem acumulado ou por outra. É necessário, sempre, proceder com delicadeza. Para tirar o ectoplasma que sai dos ouvidos, imagine que está saindo deles um delicado tecido de formato alongado. Pegue-o com as mãos e puxe-o suavemente para fora, deixando cair a uns dois palmos de distância do corpo

- Para retirar o ectoplasma acumulado na altura da garganta, do tórax e do abdome, passa-se a mão em forma de concha sobre o local, como se estivesse juntando algo, vindo de um lado para o outro da pessoa. Por exemplo, colocando-se do lado direito da pessoa, estende-se a mão até o lado esquerdo da mesma e puxa-se o ectoplasma, coma mão em concha, para o lado direito. Aí fecha-se a mão. Como se estivesse segurando algo. Leva-se a mão a uns cinquenta centímetros de distância da pessoa e solta-se o ectoplasma na direção do chão



15 - CONSEQUÊNCIAS QUE OCORREM NAQUELAS PESSOAS QUE ACUMULAM ECTOPLASMA

-Se uma pessoa mantiver muito ectoplasma acumulado, além de ter, pelo menos, alguns dos sintomas já descritos, poderá, ao longo do tempo, desenvolver lesões ou disfunções orgânicas de fato. Por exemplo, sintomas de úlcera no estômago poderão levar a uma úlcera real

- Deve-se lembrar que este tipo de acontecimento não é um castigo por não se ter “desenvolvido a mediunidade”, mas, simplesmente, o resultado de fenômenos naturais



16 - OUTRAS FORMAS DE LIBERAR O ECTOPLASMA

- Provavelmente aquelas pessoas que mantêm uma tranquilidade interna estão em equilíbrio consigo mesmas e com a natureza, portanto, não devem acumular ectoplasma. Desse modo, acreditamos que qualquer situação que favoreça um bom estado emocional favorecerá o equilíbrio da quantidade de ectoplasma no organismo



17 - OS DIVERSOS “CORPOS” DO SER HUMANO E SUA RELAÇÃO COM O ECTOPLASMA



- Para desenvolver o raciocínio trabalharei com a suposição de existirem quatro corpos, apesar de algumas linhas de pensamento considerarem que o ser humano tem sete corpos ou partes

- Inicialmente partirei da hipótese de que o ser humano é um espírito e que cada espírito tem um corpo espiritual, também conhecido como períspirito ou corpo astral

- O corpo de carne de uma pessoa é cópia desse períspirito. No entanto, para promover a ligação entre os corpos de carne e o espiritual é necessário admitir-se a existência de um outro corpo, que só os encarnados possuem. A esse corpo podemos chamar de “duplo etérico”, “duplo astral”, ou simplesmente “duplo”

- Se o corpo espiritual possui uma forma, é porque é feito de algum tipo de matéria e o “duplo etérico”, que existe apenas nos encarnados, deve estar relacionado com o ectoplasma

- Na minha opinião, ele é constituído de matéria ectoplasmática obtida dos alimentos introduzidos no corpo físico. Esses alimentos contêm ectoplasma porque eles mesmos possuem o seu “duplo” que é processado no metabolismo

- Deste modo, o ectoplasma acumulado pelas pessoas poderia ser aquele excretado pelo “duplo etérico”, isto é, aquele ectoplasma que não é necessário para a sua constituição

- Este tipo de raciocínio indica, novamente, a existência de uma outra matéria, paralela à que conhecemos. O ectoplasma seria constituído por esta matéria

- Alguns diriam que o corpo espiritual seria suficiente, não havendo necessidade o “Duplo etérico”. Poderia desenvolver uma argumentação mais longa para justificar o “duplo”, no entanto, não o faremos. Basta lembrar que o espirito tem uma certa liberdade durante o sono do corpo físico. Isto é, ele pode se afastar do corpo físico levando junto o corpo espiritual. Assim, é válido pensar que exista alguma coisa que faça o papel do períspirito junto ao corpo de carne, nos momentos em que esse está afastado. Este seria o “duplo” que , dirigido mentalmente pelo espírito, acaba administrando o organismo físico

- Se o espírito influencia mentalmente o períspirito, que reflete a sua situação no “Duplo” e este no corpo físico, a mente não estando bem, o períspirito não estará e nem o “Duplo” e, por consequência, o corpo de carne também não

- Por esta concepção pode-se ter, também, uma ideia, embora incompleta, de como funcionam os remédios homeopáticos. Se toda a matéria contém ectoplasma. pode-se admitir que, pelo processo de preparação dos medicamentos dinamizados, seja liberada parte da matéria ectoplasmática que servirá de remédio ou princípio ativo. Este remédio atuará sobre o “Duplo etérico” de doente e, por reflexo, também sobre o corpo físico, restabelecendo a saúde



18 - O USO DE ECTOPLASMA PELOS ESPÍRITOS

- Os espíritos desencarnados não podem produzir o ectoplasma, entretanto podem manipulá-lo para, através dele, manipularem a matéria densa. A habilidade na manipulação depende do grau de conhecimento do espírito e a qualidade do uso dependerá do seu adiantamento moral

- Espíritos que estão dedicados a fazer o bem, não só terão cuidado ao recolher o excesso de ectoplasma das pessoas, como o utilizarão para finalidades boas. Por exemplo, para a cura de doenças



19 - COMO SENTIR O ECTOPLASMA COM AS MÃOS

- É necessário um certo treinamento e alguma sensibilidade

- Em princípio todos podem sentí-lo

- Deve-se estar bem relaxado  em ambiente calmo para senti-lo nos outros

- Os movimentos devem ser suaves

- Os lugares mais fáceis de se “tatear” o ectoplasma são : a região que vai do abdome até a garganta e ao lado e logo abaixo dos ouvidos

- Como averiguar o ectoplasma na região que vai do abdome até a garganta

(1) Colocar a palma de nossa mão, delicadamente, a uns cinco ou dez centímetros sobre o umbigo. A mão não deve ser conduzida perpendicularmente contra o corpo da pessoa

(2) Escorregar a mão vindo do lado esquerdo ou do lado direito do paciente até alcançar o lugar desejado. Nesta posição, avaliar o que se sente na palma da mão, num processo que não deve demorar mais do que dois ou três segundos

(3) Em seguida subir até a garganta  como se estivesse alisando a pessoa (sem tocá-la). Para ir do umbigo até a garganta, não gastar mais do que quatro segundos ou menos que dois

- São várias as sensações que ocorrem, na palma da mão,. As mais comuns são :

(1) Sensação de um calor suave

(2) Sensação de formigamento ou de atividade

(3) Sensação de volume, como se houvesse um “balão” no local

(4) Sensação de haver uma gelatina muito tênue

(5) Sensação de haver espuma de sabão

- Quando fazemos a avaliação, podemos perguntar à pessoa que estamos examinando se ela está sentindo alguma coisa no momento em que deslizamos a mão ao longo do abdome e do tórax, Isto serve para percebermos a sensibilidade dela e, também, nos ajudar na avaliação

- Se a pessoa examinada não demonstrou muita sensibilidade ao toque no ectoplasma, podemos fazer o texto de mais duas maneiras

Segundo caso :

(1) Colocar a mão espalmada, na altura do umbigo, a uns dez centímetros de distância, do mesmo modo como foi feito anteriormente

(2)Levar a mão na direção do umbigo, pressionando o ar, sem tocar na pessoa, afastando-a em seguida. Repetir este movimento, com suavidade, três ou quatro vezes, como se estivesse “afofando” um travesseiro

(3)Esse “afofamento” pode também ser feito na região da garganta

Terceiro caso :

(1)Colocar a mão em forma de concha sobre o abdome

(2)Levá-la, como se estivesse recolhendo alguma coisa, até a garganta. O movimento total da mão, do abdome até a garganta, deve levar cerca de cinco segundos

(3)Pode-se repetir o processo duas ou três vezes para sanar dúvidas

 Como averiguar o ectoplasma na região dos ouvidos :

(1)A pessoa a ser examinada deve estar sentada, de preferência numa cadeira

(2)Nos aproximar por trás, colocando as palmas das mãos, em concha, logo abaixo dos ouvidos, como se fosse pegar água de duas bicas com as mãos. Evidentemente que as duas bicas são os ouvidos

(3)Se houver ectoplasma saindo como de fonte de água, sentiremos o acúmulo numa das mãos ou nas duas. Deixando os dedos levemente entreabertos é possível sentí-lo escapar, por entre os mesmos, na direção do chão

(4)Em alguns indivíduos o ectoplasma sai dos ouvidos como se fosse “ar movimentado por um ventilador”. Neste caso, colocar as mãos espalmadas ao lado dos ouvidos, numa distância de, aproximadamente, cinco centímetros. É possível sentir o sopro de um “ventinho” contínuo

20 - SOBRE O ECTOPLASMA VISÍVEL LIBERADO PELOS MÉDIUNS DE MATERIALIZAÇÃO                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

- Na minha opinião, quando o ectoplasma se torna visível e mais tangível, é porque já foi manipulado por espíritos desencarnados e pelo próprio médium, visando este efeito

- O ectoplasma invisível pode ser transformado em visível e vice-versa, num processo de transformação que não sabemos, por enquanto, como ocorre















                                                                                                                                                                                                                                                                              




























2 comentários:

  1. Interessantíssimo e muito esclarecedor!! Parabéns a quem estudou e escreveu essas notas! Trabalho muito bem feito! Parabéns!

    ResponderExcluir